segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

Penso nela como sendo capaz de ter escrito o que Frida Kahlo registrou em seu diário:
“Eu não sou uma surrealista, eu nunca pintei sonhos. Eu pintei minha própria realidade”.
Igual à pintora mexicana, ela se acidentou, um dia.


Nenhum comentário: