domingo, 28 de junho de 2009


Onde está o menino que fui,
segue dentro de mim ou se foi?

sabe que não o quis nunca
e que tão pouco me queria?
Por onde andamaos tanto tempo
crescendo para nos separar-nos?

Por que não morremos os dois
quando minha infância morreu?
E se minha alma tombou
por que permanece o esqueleto?

(Livro das Perguntas - página 95)

Por: Pablo Neruda

Nenhum comentário: