segunda-feira, 20 de julho de 2009

Sangue e Ópio





Tu trouxeste nos lábios um punhado
de sangue, feito de volúpias loucas.
E o sangue nos meus lábios derramado,
sentimos gosto de ópio em nossas bocas.
Bebe de um sorvo as minhas queixas roucas!
Mistura o teu pecado ao meu pecado!
E depois, muitas horas serão poucas.
E tanto, tanto sangue derramado...
Os teus beijos ateus vão-se, deixando
gosto de tua carne em minha boca
e um gosto de ópio me narcotizando.
E tu hás de sentir, quando me deixas,
uma vontade triste de ser louca,
pois bebeste tristeza em minhas queixas...







Autor: Berilo Wanderley




Nenhum comentário: