terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Cantares Andaluzes


Disse-me um doido do hospício,
pelas grades da prisão:
"Não são todos os que vês,
nem estão todos os que são!"


Uma camisa sem mangas,
sem gola, sem dianteira,
sem ombros, lados nem costas...
não precisa lavadeira.


A gente deve lembrar-se,
que esta vida é uma luz,
que se apaga mais depressa,
do que se diz Ai! Jesus!...


Não é amor o gozar,
mas o muito padecer;
porque amor sem ter pesar,
não é amor, é prazer!


Há três coisas que eu detesto:
uma sopa sem toucinho.
uma bolsa sem dinheiro,
uma garrafa sem vinho!
António Aleixo

Nenhum comentário: