quinta-feira, 11 de março de 2010

Escolha

Apesar do medo
Escolho a ousadia
Ao conforto das algemas, prefiro
A dura liberdade.
Vôo com meu par de asas tortas
Sem o tédio da compravação

Opto pela loucura, com um grão
De realidade:
Meu ímpeto explode o ponto
Arqueia a linha traça contornos
Para os romper

[Desculpem, mas devo dizer
Eu
Quero o delírio]

By: Lya Luft


p.s. Nada melhor do que a própria Delirio pra representar o poema de Luft.

Um comentário:

T.Costa disse...

Dos perpétuos eu semrpe preferi a morte e o sonho, mas um pouco de delírio em vida não é nada mal.
Adoro tudo o que vocês postam aqui no cartas ;)