quinta-feira, 15 de abril de 2010

Carta à quem interessar possa....

"Penso de novo, nesse instante, a maneira de morte que o sono é sempre, e porque nele se esconde para além do tempo o desejo visível de estar sentindo a vida como se fora uma queda no abismo, penso a maneira de sono que somos todos porque escondemos sempre qualquer coisa para além dos gestos e das palavras..."
(MARCOS KONDER REIS)


P.s.: carta à mim mesmo.
----------------------

Um comentário:

Nádia C. disse...

Que carta mais punhalada no peito rsrs

é, nos escondemos para ser procurados? mas isso é bobagem.