terça-feira, 7 de setembro de 2010


Não há metade do coração. Ou todo o amor ou toda a indiferença; quando não, é uma insustentável impostura, chamada estima.
Camilo Castelo Branco

Nenhum comentário: