quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Ri, sonha, liberte-se!

“A raiva, os acessos de mau humor, que os outros não podiam vencer senão por meio de fugas de esquecimento, jamais o atacavam. A realidade, para Benito, era sempre risonha”

Quem ri sonha. Facilmente.

A dor também faz uma pessoa séria, mas não necessariamente infeliz e menos sonhadora.

Página 94 do livro Admirável Mundo Novo, de Aldous Huxley.

Um comentário:

Efeito Caos disse...

Rir e Sonhar

Nem deveriam ser dois admiráveis mundos novos, já que antes de sermos somos crianças.