domingo, 1 de maio de 2011

E agora...


Andei amando loucamente, como há muito tempo não acontecia. De repente a coisa começou a desacontecer. Bebi, chorei, ouvi Maria Bethânia, fumei demais, tive insônia e excesso de sono, falta de apetite e apetite em excesso, vaguei pelas madrugadas, escrevi poemas (juro). Agora está passando: um band-aid no coração, um sorriso nos lábios – e tudo bem Ou: que se há de fazer.



Caio Fernando Abreu

Um comentário:

Nádia C. disse...

não tem quem me faça gostar de Caio fernando abreu, eu até já tentei, mas não dá.