quinta-feira, 14 de julho de 2011

Demasiado Inumano

"Se sou inumano é porque meu mundo transbordou de suas fronteiras humanas, porque ser humano parece uma coisa pobre, triste, miserável, limitada pelos sentidos, restringida pelas moralidades e pelos códigos, definida pelos lugares-comuns e 'ismos'." 
(Henry Miller - Trópico de Câncer)

quinta-feira, 7 de julho de 2011

As (cinzas das) Horas

Se estivesse em condições
de pensar, Leonard...
eu te diria...
que eu luto sozinha no
escuro, no escuro profundo...
e somente eu sei...
somente eu posso entender
minha própria condição.
Você vem me dizer que vive
sob ameaça da minha extinção.
Leonard, eu vivo sob ela também.





‎-Nenhuma obrigação existe!
-Você tem obrigação com sua lucidez.
-Não aguento mais essa prisão! Não aguento mais essa detenção. Sou cuidada por médicos em todo lugar. Sou cuidada por médicos... que me informam os meus
próprios interesses!
- Eles sabem do que se interessa.
- Não sabem! Eles não decidem o que me interessa.


Do filme: The Hours [As horas]

A pedra do Gênesis

"... é Deus traçando linhas tortas
É mais um que nasce e começa a morrer
Jogando o jogo da Velha
O Jogo da Guerra sem poder vencer... Sem vencer...
Ôôôõ..."
Raul Seixas / Lena Coltinho / J. Roberto Abraão

terça-feira, 5 de julho de 2011

‎"Se houvesse um homem que ousase dizer tudo quanto pensa deste mundo, 
não lhe restaria um palmo quadrado de terra onde ficar." 


(Henry Miller - Trópico de Câncer)



segunda-feira, 4 de julho de 2011

Commune

“Sou abençoado, sou livre, sou o infinito com minha alma. Não acho o começo, não acho o fim. Sou tudo isso. É isso que eu sinto”
Richard Marley
Trecho extraído do filme “Commune”