quinta-feira, 7 de julho de 2011

As (cinzas das) Horas

Se estivesse em condições
de pensar, Leonard...
eu te diria...
que eu luto sozinha no
escuro, no escuro profundo...
e somente eu sei...
somente eu posso entender
minha própria condição.
Você vem me dizer que vive
sob ameaça da minha extinção.
Leonard, eu vivo sob ela também.





‎-Nenhuma obrigação existe!
-Você tem obrigação com sua lucidez.
-Não aguento mais essa prisão! Não aguento mais essa detenção. Sou cuidada por médicos em todo lugar. Sou cuidada por médicos... que me informam os meus
próprios interesses!
- Eles sabem do que se interessa.
- Não sabem! Eles não decidem o que me interessa.


Do filme: The Hours [As horas]

2 comentários:

Vanessa disse...

Bonito, e meio estranho. Realmente é dificil entender os outros ainda mais saber o que a cabecinha do outro pensa.

M.A. disse...

Adorei!